O Benfica não accionou esta terça-feira a cláusula que lhe conferia direito de preferência na aquisição definitiva do futebolista argentino Salvio mediante o pagamento de 15 milhões de euros dentro do prazo constante no contrato de empréstimo.

Este expirava à meia-noite de hoje, mas responsáveis do Benfica contactados pela agência Lusa confirmaram que não seria accionada a cláusula e que a eventual permanência do futebolista na Luz depende de negociações com o Atlético de Madrid.

A contratação do extremo argentino deixa de depender unicamente dos ‘encarnados’, que passam a ter a concorrência eventual de outros clubes interessados no futebolista, mas exclusivamente do Atlético de Madrid ao qual este está contratualmente vinculado.

O Benfica pretendia baixar o valor da cláusula, alegando que a lesão que este contraiu (fractura do quinto metatarso do pé direito) na segunda mão da eliminatória frente ao PSV Eindhoven para a Liga Europa vai obrigar ao seu afastamento dos relvados até Setembro, inviabilizando a sua participação na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

No entanto, o Atlético de Madrid manteve-se sempre inflexível em negociar o valor da cláusula, fazendo saber que conta com o jogador para a próxima época.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.