Questionado se pretendia receber um relvado de presente na quadra natalícia, Bettencourt replicou que o "sapatinho" tinha "prioridades" e que no mesmo iriam estar "alguns presentes para os sportinguistas", apesar de inicialmente ter posto como condição não falar da equipa de futebol.

O presidente do Sporting comentou, também, a edição do livro de Luís Miguel Pereira, hoje apresentado na Loja Verde do centro comercial Alvaláxia, ao qualificá-lo como uma "bíblia de valores sportinguistas", de formato interessante que retrata alguns dos êxitos mais significativos do Sporting, com foco especial no futebol.

"É sempre bom recordar êxitos e feitos porque isso ajuda-nos a ter horizontes mais largos e metas mais altas, para tentarmos sermos cada vez mais ambiciosos e darmos alegrias aos sportinguistas", disse Bettencourt, recomendando-lhes a leitura do livro, sugestão que estendeu aos jogadores do actual plantel e a todos aqueles que mostrem interesse em saber mais coisas sobre o clube.

Desafiado a acrescentar o seu cunho pessoal no livro, dentro de alguns anos, o presidente "leonino" aceitou o repto: "Retrataria um Sporting mais coeso, com alargamento do seu património, mais ambicioso e com mais títulos".

O autor do livro, Luís Miguel Pereira, também se referiu à sua obra, que definiu como "uma história do Sporting contada em pequenos pedaços, os mais deliciosos", com recurso a "dados factuais, episódios, frases marcantes, títulos mais saborosos, sem qualquer preocupação cronológica."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.