O treinador do Boavista disse hoje que o objetivo da equipa para a época 2018/19 é "acrescentar mais um passo ao seu crescimento sustentado, desde que, há quatro anos, regressou à I Liga" portuguesa de futebol.

Jorge Simão falava antes do primeiro treino que a equipa realizou e que foi aberto à comunicação social e aos adeptos.

"Ainda estamos numa fase precoce da temporada, mas há uma coisa que nos guia e que ficou clara desde que entrei no clube, que é, todos anos, acrescentar mais um passo" na caminhada rumo ao Boavista de outros tempos, que teve na conquista do título nacional em 2001 o ponto alto da sua história, reforçou Jorge Simão.

O técnico acrescentou que "seria perfeito" se a equipa conseguir reeditar o oitavo lugar e os 45 pontos obtidos em 2017/18 ou fazer melhor.

Lutar por uma prova europeia ainda não está no horizonte imediato do Boavista. "Talvez em próximas campanhas próximas. Atualmente, há equipas com outras condições que o Boavista ainda não conseguiu reunir", argumentou.

O plantel 'axadrezado' tem para já 24 jogadores, mas estiveram presentes apenas 21, porque os atacantes Yusupha e Kuca e o médio Gilson Costa foram autorizados a regressar só na sexta-feira, segundo informação oficial.

Jorge Simão espera receber ainda um "um ponta de lança e um extremo", jogadores que, em sua opinião, "são mais difíceis de recrutar, porque praticamente todos os clubes precisam deles".

O futuro do internacional gambiano Yusupha, que na época anterior esteve emprestado por um clube marroquino e causou muito boa impressão, mantém-se em aberto, tendo surgido notícias que colocam o jogador no futebol francês.

O Boavista adquiriu entretanto os direitos desportivos sobre Yusupha, na expetativa de, assim, fazer um bom negócio e conseguir receitas essenciais para o fortalecimento da sua ainda precária saúde financeira.

Em janeiro de 2014, a SAD 'axadrezada' acordou com 82,32% dos seus credores um plano de reestruturação financeira para poder pagar faseadamente a sua dívida, plano esse que se mantém.

O orçamento para esta época é de 2,5 milhõs de euros, o mesmo valor da época passada.

O técnico pretende um plantel composto por três guarda-redes, dois jogadores a lutar por cada um dos restantes lugares "e mais um ou outro jogador".

Jorge Simão apontou ainda como "desafio" para a nova época subir de seis para, "pelo menos", sete mil a média de espetadores por jogo em casa.

O Boavista continuará, nos próximos dias, a sua preparação no complexo do Estádio do Bessa, agora reforçado com um novo relvado, seguindo para Melgaço no dia 14 e realizando aí, até dia 21, um estágio e um jogo-treino.

A equipa viaja para Águeda no dia 21 e neste dia e no seguinte disputará um torneio no qual participarão também a equipa local e o Tondela e o Moreirense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.