O Boavista defronta o Setúbal na quinta-feira (19:00), para 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e "quer dar continuidade ao grande resultado que conseguiu em Braga", disse hoje o seu treinador, Daniel Ramos.

O "grande resultado" foi uma vitória por 1-0, que pôs os axadrezados no 10.º posto da tabela classificativa, com 32 pontos e muito mais perto da ambiciona permanência.

Na antevisão do encontro com o Setúbal, o técnico boavisteiro respondeu com um "não” à pergunta sobre se a ultrapassagem da fasquia dos 30 pontos pode mudar alguma coisa na atitude da sua equipa, visto que tal número costuma ser visto como sendo o mínimo para obter a manutenção

"Nem quero que isso passe para a equipa", contestou, considerando que "os 30 [pontos] não vão ser suficientes” e que isso "é mais uma razão para não haver relaxamento".

A esse respeito, Daniel Ramos haveria de recordar que o Arouca foi despromovido com 32 pontos na época 2016/17, razão pela qual repisou a ideia de que a equipa não pode tirar o pé do acelerador e que os “32 pontos não podem significar que está feito".

"Isso não pode existir e não vou permitir que tal aconteça", insistiu, vincando que "tem de haver ambição de querer sempre mais".

O Boavista tem a terceira defesa menos batida do campeonato, com 24 golo sofridos, mas para Daniel Ramos não se deve inferir daí que a segurança defensiva é o ponto forte deste Boavista, que, em contrapartida, marcou apenas 20 golos.

"É um ponto forte e por isso é que não temos muitos golos sofridos", considera o técnico, que acrescenta que "seria muito redutor avaliar o Boavista por esse prisma"

Daniel Ramos quer "rigor, intensidade e aumentar a qualidade de jogo" da sua equipa, para deste modo valorizar o plantel e "sair da melhor forma possível do campeonato".

"Não há espaço nenhum para relaxar, tem de haver exigência máxima", reafirmou, adiantando que esta é a mensagem que tem sido transmitida aos jogadores.

Daniel Ramos declarou-se também agradado com a forma como a sua equipa se comportou nos dois últimos jogos, apesar de um deles, com o Moreirense, se ter saldado por uma derrota caseira (0-1), e reforçou que "é para continuar".

Questionado sobre que jogo espera diante deste Setúbal, que não perde há quatro jogos, mas também não ganha há oito jornadas, e depois da vitória moralizadora em Braga, o treinador do Boavista respondeu que o adversário apresenta "boas dinâmicas pelos corredores, assume riscos e melhorou claramente" com a entrada do técnico Julio Velázquez.

Daniel Ramos antevê "um jogo equilibrado" e quer ver o Boavista "competente” e a dar "continuidade ao grande resultado que conseguiu em Braga", para ir busca dos três pontos.

O central Fabiano e o médio Ackah voltam a ser opção após terem cumprido castigo. oferecem mais soluções. O atacante sérvio Nikola Stojiljkovic também está de regresso, não tendo jogado diante do Braga por se encontrar emprestado por este clube

O Boavista, que está no 10.º lugar da classificação, com 32 pontos, recebe na quinta-feira o Setúbal, 12.º, com 30, num encontro da 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol marcado para as 19: 00, no Estádio do Bessa, no Porto.'Axa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.