O Olhanense entrou mais tímido, deixando o Braga ter a primeira oportunidade de golo logo ao minuto 1. Mas ao longo de toda a primeira parte, a formação de Jorge Costa foi-se soltando, encarnando um espírito mais atrevido que ficou até ao final da primeira parte.

O atrevimento do Olhanense deu logo os seus frutos, com Djalmir a marcar aos 15 minutos, depois de um cruzamento de Castro da direita para o coração da área e o avançado brasileiro, de cabeça, não falhou. Três minutos antes, a equipa do Olhão já tinha avisado Eduardo que estava em Braga para disputar a partida.

Depois do golo, o Braga continuou a sofrer com as investidas do clube algarvio no meio de uma defesa bracarense adormecida.

Mas o Braga tinha algo a dizer. Depois de uma fase difícil no jogo, Matheus sossegou os corações minhotos ao apontar o golo do empate aos 21 minutos. O avançado dos minhotos, isolado perante Ventura, na grande área, enviou a bola para o fundo das redes depois de ter passado por entre as pernas do guardião dos algarvios.

Depois do golo do empate, a formação minhota soltou-se mais, dando lugar a um bom espectáculo de futebol, equilibrado, e com duas equipas bastantes ofensivas.

No meio do equilíbrio, o Sporting de Braga arranjou espaço para dar a volta ao resultado, ao minuto 36, por intermédio de Evaldo, de cabeça, de cima para baixo, depois de um cruzamento de Paulo César.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.