O jogador, de 28 anos, que esta semana conseguiu a rescisão do contrato com o Maiorca, da Liga espanhola, onde alinhou na última temporada, chegou a acordo com os responsáveis do Rio Ave e já evolui com os novos companheiros.

Bruno China, que em 2009 se transferiu do Leixões para o futebol espanhol, por 400 mil euros, alinhou hoje no ensaio da sua nova equipa com uma formação do Sindicato dos jogadores e no final mostrou-se satisfeito com o regresso a Portugal.

“É muito bom sentir-me desejado. Tenho de agradecer às pessoas do Rio Ave, que foram conseguindo aguentar e ter alguma paciência para que eu resolvesse a minha situação. Dei-lhes a palavra de que, se voltasse para Portugal, viria jogar para este clube”, admitiu o médio.

Bruno China disse que o regresso ao futebol luso é uma “aposta pessoal”, recordando uma experiência pouco produtiva em Espanha: “Depois de um ano em que joguei menos, e em que tive o azar de encontrar um Maiorca a viver alguns problemas, decidi voltar para jogar com regularidade”.

Sobre o Rio Ave, o médio defensivo sublinhou a “boa impressão de um grupo simpático e que acolhe bem”, num “clube com pergaminhos no futebol português”, que terá todas as “condições para assegurar rapidamente a manutenção na primeira Liga”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.