O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, afirmou hoje que existe uma "total manipulação" nas eleições para a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), referindo que existem sportinguistas "iluminados" que andam em "jogadas de bastidores".

"É bonito estarmos a assistir a umas eleições da Liga com uma total manipulação do que devia ser a democracia, mas isso não interessa, o que interesse é se o presidente teve na Ponta Delgada uma palavra mais ou menos ventosa", disse o presidente do clube, no encerramento do IV Congresso Leonino, que decorreu em Alvalade.

Bruno de Carvalho deixou também palavras duras a nível interno, dirigindo-se a "meia dúzia de iluminados" adeptos sportinguistas.

"Não posso continuar a assistir a sportinguistas, alguns que já passaram no Sporting, com resultados brilhantes, que continuam a pensar que sabem o que é melhor para o futebol português do que esta direção", afirmou.

"Existem sportinguistas a pulular por todo o lado a aparecer em listas e eu a esses digo: diz-me com que andas, dir-te-ei quem és", acrescentou.

O presidente do Sporting referiu que é aberto à discussão interna e até não perpetuar o seu trabalho no clube, mas garantiu que vai lutar contra os "iluminados".

"Se internamente sou aberto à discussão e a não me perpetuar no trabalho que tenho de fazer, a nível externo não admito que meia dúzia de iluminados, alguns sportinguistas, andem em jogadas de manobras e de bastidores para fingir que o Sporting vai compactuar com esta mentira, que continua a ser a maneira como o futebol e o desporto continua a ser olhado em Portugal", salientou.

O presidente "leonino" defendeu que é "impensável" que os candidatos à presidência da LPFP sejam escolhidos "sem se saber qual é o seu programa", explicando que conseguiu pôr a "bipolarização do futebol português" em discussão com as suas palavras em Ponta Delgada, depois de já ter tentado "mais de dez vezes" com palavras mais "brandas".

"Não contem comigo para combater seja o que for, dentro do que for. Não contem comigo para entrar dentro do sistema para o tentar destruir. Se isso for o raciocínio dos sportinguistas teremos que escolher outro", frisou.

Bruno de Carvalho garantiu que vai continuar a “lutar” contra este “sistema”.

"Estejam atentos porque eu também estou. Aos sportinguistas e às listas a que se vão juntar, ao que vai acontecer nas próximas eleições legislativas, ao que são máquinas partidárias a funcionar no futebol português e consciente de que houve quem desistisse das eleições e que tinha a vitória assegurada", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.