No interrogatório de Bruno de Carvalho no tribunal do Barreiro, divulgado esta terça-feira pela CMTV, o ex-presidente do Sporting alega que Jorge Jesus teve responsabilidade num dos episódios que levou à cisão entre os jogadores dos 'leões' e BdC, após a derrota com o Atlético Madrid, a 5 de abril.

Bruno de Carvalho afirma que foi Jorge Jesus quem transmitiu ao plantel que o ex-dirigente tinha recusado promover uma reunião entre todos, na sequência da publicação no Facebook após o jogo, no qual criticou a exibição de alguns jogadores.
"Quando chegaram de Madrid, os jogadores disseram ao André Geraldes que queriam falar comigo. Nesse dia não podia, porque tinha de ir à Procuradoria-Geral da República, onde estive, e ao Tribunal Arbitral do Desporto, onde estive. Ficou combinado que a reunião seria no domingo [dia 8], a seguir ao jogo do Paços de Ferreira", declarou.

"Mais tarde, o Jorge confessou que talvez pudesse ter tido culpa nesse desiderato, porque chamou os jogadores e disse: ‘Ele não vai fazer reunião absolutamente nenhuma’", referiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.