Bruno de Carvalho e Mustafá, líder da claque Juventude Leonina, foram detidos este domingo, disse à Lusa fonte da GNR. Os dois são suspeitos de envolvimento no caso da invasão à Academia de Alcochete, a 15 de maio.

"Ao abrigo do disposto no art.º 86.º, n.º 13, al. b), do Código de Processo Penal, confirma-se que foram efetuadas duas detenções no âmbito do inquérito relacionado com as agressões na Academia do SCP em Alcochete", refere a Procuradoria-geral da República em resposta à Lusa, indicando que os detidos "serão oportunamente presentes ao Juiz de Instrução Criminal para aplicação das medidas de coação".

O ex-presidente do Sporting e Mustafá passam a ser os 39.º e 40.º detidos no âmbito do processo aberto após o ataque à academia do clube 'leonino'.

Uma outra fonte judicial disse à Lusa que os mandatos de detenção foram emitidos pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) e que "estão a decorrer buscas".

A 15 de maio deste ano, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na Academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram alguns jogadores, treinadores e 'staff'.

Na sequência destas agressões, nove futebolistas rescindiram unilateralmente com o Sporting, alegando justa causa, em consequência do ataque à academia de Alcochete por parte de perto de 40 alegados adeptos encapuzados, em 15 de maio.

*Notícia atualizada às 19h10

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.