Bruno de Carvalho encerrou a Gala Honoris Sporting com um discurso de pacificação e apelo à união no clube de Alvalade. Depois de algumas semanas polémicas, na sequência da apresentação da auditoria, da expulsão de Godinho Lopes e na mudança do comando técnico no futebol, o presidente leonino frisou que é hora de 'cerrar fileiras', pois o "importante é ganhar".

"Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões", afirmou o líder leonino na cerimónia que se realizou no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Para Bruno de Carvalho, este verão marca uma rutura na direção do clube face ao passado recente. "Ultrapassada a primeira fase de resolução dos problemas dramáticos de natureza financeira que encontrámos, superados os problemas de identidade, autoestima, mentalidade e subserviência, cumpridas que estão quase na totalidade as medidas apresentadas no programa eleitoral, estamos a iniciar um novo tempo. Subindo a fasquia, é certo, mas absolutamente convencidos que este é o desígnio que o nosso clube merece", salientou.

"A construção de um novo pavilhão, o reforço da aposta no ecletismo através de novas modalidades com o objetivo de conquistar títulos que nos honrem, e um modelo organizativo no futebol profissional onde não são só intenções, são realidades. (...) Somente todos juntos estes projetos nos vão trazer a glória e o sucesso", acrescentou Bruno de Carvalho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.