As negociações para o programa de reestruturação financeira do Sporting chegaram a um impasse entre a administração da SAD do Sporting, liderada por Bruno de Carvalho, e a Banca, avança esta terça-feira o diário Correio da Manhã.

De acordo com o referido jornal, as reuniões entre responsáveis leoninos e representantes dos bancos Millenium BCP e Banco Espírito Santo têm decorrido nas últimas duas semanas para chegar a um consenso quanto a um programa de reestruturação financeira do clube, mas a exigência de mais 35 milhões de euros por parte dos leões, para além dos 45 milhões de euros inicialmente programados por Godinho Lopes, ameaçam agora todo o processo.

Numa das reuniões entre responsáveis leoninos e representantes dos bancos BCP e BES, terá sido revelado ainda que não existiam nenhuns investidores privados, ao contrário do que foi anunciado durante a campanha eleitoral, e que o clube precisava de 80 milhões de euros para cumprir o plano de saneamento financeiro.

Perante a crise financeira global, os bancos estão proibidos pelo Banco de Portugal de dar mais crédito às sociedades desportivas, o que poderá vir a inviabilizar as exigências da administração leonina.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.