Bruno Tabata e o seu agente Deco têm carta branca do Portimonense para decidir qual o emblema que o extremo brasileiro vai representar em 2020/21. De acordo com o jornal O Jogo, o impasse reside entre estes dois clubes: SC Braga e Sporting.

A publicação adianta que o presidente do Portimonense já revelou os números que procura pelo esquerdino - 10 milhões de euros ou metade por 50% do passe - e que ambas as equipas podem corresponder a esses valores. Além do Sporting e do SC Braga, também Nimes, PAOK e Qatar Sports Club avançaram com propostas por Tabata.

"Temos um compromisso com o jogador no sentido de facilitar a sua saída, consoante a proposta e a aceitação do próprio. O Tabata está connosco há cinco anos e a administração resolveu há já algum tempo premiar essa dedicação", disse Rodiney Sampaio, sublinhando que o Portimonense "dá-se bem com todos os clubes e não escolhe pessoas ou amigos, mas sim instituições".

Tabata, de 23 anos, chegou a Portimão em 2015, e em 2016/17 foi um dos heróis da subida de divisão. Pelas cinco temporadas de dedicação ao emblema algarvio, o jogador vai ser recompensado pela direção com a saída.

Em janeiro, Bruno Tabata esteve quase para sair, mas a SAD optou por não vender o jogador, atendendo à situação complicada da equipa na tabela classificativa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.