Eduardo Barroso, antigo presidente da assembleia geral do Sporting, aplaude o trabalho do presidente Bruno de Carvalho, que "tirou o Sporting da ruína" a nível económico e desportivo.

"Fui presidente da assembleia geral do Sporting no mandato anterior ao de Bruno de Carvalho [de Godinho Lopes] e sei o que fizeram aqueles senhores em relação ao nosso clube. Os bancos foram a minha casa, a casa do Daniel Sampaio, estávamos arruinados, depauperados, estávamos inclinados para a desgraça", recordou em entrevista à Rádio Renascença.

Barroso defendeu que aquilo que "Bruno de Carvalho fez é genial e se estiver o mesmo tempo que Luís Filipe Vieira no Benfica terá mais títulos". Garantiu ainda que não irá alterar o apoio ao presidente apenas "pelo facto de o clube não ser campeão nacional já neste ano".

A respeito da contestação por parte dos adeptos, Barroso defendeu que esta é uma situação normal, mas considerou uma "cobardia" haver quem aproveite o momento frágil do clube de Alvalade.

"É normal que agora haja lenços brancos e contestação, é normal. Somos exigentes e estamos frustrados. Portanto acho que aproveitar este momento de crise para apresentar alternativas ao Bruno é cobardia. É vergonhoso, existe um tempo próprio para o fazerem", salientou, lamentando o aparecimento de "badamecos, que por terem dado uns pontapés na bola se permitem criticar as ações e as atitudes do presidente Bruno de Carvalho".

Barroso ainda acredita no título nacional, mas defende que os adeptos devem apoiar a equipa noutros objetivos caso o objetivo principal não se concretize.

"Prometemos que lutaríamos pelo título, presumo, por isso não vamos atirar a toalha ao chão. Há duas semanas podíamos estar em primeiro. Se não conseguirmos o primeiro, temos que lutar pelo segundo e pela Taça de Portugal".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.