O presidente da SAD da União de Leiria, João Bartolomeu, criticou esta terça-feira o ex-técnico da equipa de futebol, Pedro Caixinha, considerando-o «uma pessoa mentirosa, falsa e ingrata».

«Na pré-época não quis ficar com ele, quis negociar a desvinculação e ele não aceitou. Ficámos com ele, mas a todo o momento sabia que este desenlace se ia dar», disse o dirigente durante a apresentação de Manuel Cajuda, terceiro treinador da temporada na equipa de Leiria.

Manuel Cajuda, que iniciou hoje os trabalhos na formação do Lis, rendeu no comando técnico da equipa leiriense Vítor Pontes, que já tinha rendido anteriormente Pedro Caixinha.

O ex-técnico dos leirienses Pedro Caixinha dirigiu, em entrevista a um jornal desportivo, críticas à gestão da SAD da União de Leiria, atitude censurada por João Bartolomeu:

«Ele ainda é empregado do clube. Tanto ele como os adjuntos estão a receber e está a cometer erros gravíssimos, com falsidades, mentiras e calúnias».
Segundo o líder da SAD, o Celtic de Glasgow, equipa escocesa para quem alegadamente Pedro Caixinha trabalha como olheiro, “tem os olhos vendados”.

«Como olheiro nada percebe. Em dezembro foi-lhe dada a oportunidade para escolher jogadores. Escolheu seis que revelaram não ser mais-valia para o plantel», apontou.

O diretor-geral da SAD, Jorge Alexandre, negou ainda afirmações do ex-técnico, segundo as quais haveria ordenados em atraso no plantel:

«Já pagámos o Julho e o Agosto. É de muito mau tom, depois de todo o trabalho que tem sido feito este ano para que o clube volte a ter alguma dignidade. ‘Mister’ Caixinha não tem razão de queixa da União de Leiria».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.