Manuel Cajuda (treinador da União de Leiria):

«Fizemos uma extraordinária primeira parte e toda a gente me diz que não é a mesma equipa de antes.
Praticámos um futebol agradável e dá gosto ver jogar. Ganhámos com todo o mérito. É evidente que gostaria de ver a equipa jogar todo o tempo o futebol da primeira parte, mas ainda não é possível. Temos de ir dilatando mais tempo de bom futebol.
Agrada-me ver a equipa a jogar bem, a não sofrer golos, a ter jogadas com princípios de futebol. Gostei da inteligência da equipa na segunda parte, sabendo que não podia jogar como na primeira, soube trocar o brilhantismo pela humildade, o brilhantismo pela eficiência.
O que me foi proposto foi deixar a União de Leiria na primeira divisão. Vamos ter muito trabalho e sofrer muito, mas hoje ganhámos a uma equipa que estava à nossa frente com muitos pontos. Estamos a equilibrar o campeonato.»

Bruno Ribeiro (treinador do Vitória de Setúbal):

«Entrámos bem, controlámos o jogo na primeira meia hora, mas deitámos tudo a perder em 15 minutos. Desconcentrámo-nos, não estivemos bem. Sofremos o 'penalty' e outro golo que não se pode sofrer em alta competição.
Na segunda parte, tentámos tudo, mas não conseguimos reagir. Temos de conversar muito e ver o que está mal. Temos de tentar pontuar fora de casa, porque não está fácil conseguirmos.»

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.