Carlos Vieira anunciou hoje a saída da corrida às eleições do clube, marcadas para 08 de setembro, devido à suspensão imposta ao antigo dirigente pela Comissão de Fiscalização. O antigo vice-presidente do Sporting na era de Bruno de Carvalho, justificou a desistência da candidatura 'Sporting Primeiro' com decisão da Comissão de Fiscalização do Sporting Clube de Portugal em suspende-lo de sócio.

"Face à deliberação injustificada, injusta e inapropriada da nomeada e não eleita Comissão de Fiscalização do Sporting Clube de Portugal que como afirmámos no nosso comunicado de 3 de Agosto último, 'parece que houve o intuito de impedir que Sócios que muito deram ao Clube pudessem cumprir o seu direito legítimo de associados e de se candidatarem ao próximo acto eleitoral de 8 de Setembro', não iremos formalizar a nossa candidatura, nem canditaremos ninguém em nosso nome", escreveu a candidatura, em comunicado.

Eis o comunicado da candidatura de Carlos Vieira

"A Candidatura Sporting Primeiro, encabeçada por Carlos Vieira, vem agradecer o apoio massivo e entusiástico manifestado pelos Sportinguistas ao longo dos últimos tempos das mais diversas formas. Este permitiu, entre outros aspectos, ultrapassar largamente os votos estatutariamente exigidos para formalizar a candidatura e para perceber que se tratava de um projecto vencedor.

Face à deliberação injustificada, injusta e inapropriada da nomeada e não eleita Comissão de Fiscalização do Sporting Clube de Portugal que como afirmámos no nosso comunicado de 3 de Agosto último, «parece que houve o intuito de impedir que Sócios que muito deram ao Clube pudessem cumprir o seu direito legítimo de associados e de se candidatarem ao próximo acto eleitoral de 8 de Setembro», não iremos formalizar a nossa candidatura, nem canditaremos ninguém em nosso nome.

Apesar da firme convicção de que temos a razão do nosso lado e que será feita justiça, consideramos não estarem neste momento reunidas as condições necessárias para formalizarmos a nossa candidatura. Continuaremos a lutar pelos nossos direitos e contra a suspensão imposta bem como de outros eventuais processos que venham a ocorrer.

Connosco o Sporting Primeiro, pelo que desejamos que o próximo acto eleitoral decorra com elevação e se discutam os projectos e as equipas que melhor podem servir os interesses do Sporting Clube de Portugal que consideramos que seriam os nossos mas por impossibilidade pelos motivos de todos conhecidos, não o poderá ser.

Continuaremos activos e vigilantes quanto à defesa dos interesses do Sporting Clube de Portugal pelo que não deixaremos de nos pronunciar nos locais e no tempo que considerarmos oportunos.

Sporting Primeiro em todas as modalidades e competições pelo que desejamos a todos os que servem e lutam pelo Sporting Clube de Portugal os maiores sucessos desportivos para a época desportiva2018/19."

Com a ‘desistência’ de Carlos Vieira, perfilam-se oito candidaturas para o ato eleitoral, designadamente Frederico Varandas, João Benedito, Pedro Madeira Rodrigues, Bruno de Carvalho, José Maria Ricciardi e Dias Ferreira, que já entregaram as suas listas, assim como as de Rui Jorge Rego e Fernando Tavares Pereira, cuja formalização está agendada para a tarde de hoje.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.