O diretor desportivo do futebol do Sporting, André Geraldes, poderá sair em liberdade mediante o pagamento de uma caução de 60 mil euros, avança a edição online do semanário 'Expresso'.

De acordo com a informação veiculada pelo referido semanário, o Ministério Público propôs a liberdade de André Geraldes mediante o pagamento de uma caução de 60 mil euros.

Recorde-se que o dirigente leonino não prestou declarações no Tribunal de Instrução Criminal do Porto durante o inquérito sobre o alegado esquema de corrupção denunciado por Paulo Silva e que implicou André Geraldes na tentativa de corrupção de árbitos de andebol e de jogadores adversários.

André Geraldes está neste momento proibido de exercer funções desportivas assim como os arguidos João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues.

Já Paulo Silva, o empresário que servia de intermediário no alegado esquema e autor da denúncia, não pode falar à comunicação social sendo que os quatro arguidos da operação Cashball estão proibidos de comunicar entre si.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.