Nicolás Castillo é reforço do Club América, e à chegada ao México o avançado chileno não deixou de falar do Benfica, deixando críticas à experiência nos 'encarnados'.

"Preciso de estar onde me deem valor, onde me sinta importante e penso que, neste clube [América] o treinador mostrou isso, tal como o presidente e ainda toda a gente que tornou possível a minha chegada", afirmou Castillo, em declarações à imprensa local, acrescentando: "Foi uma negociação complicada, mas desde que falei com Miguel Herrera [treinador] que tomei a decisão de vir para o América. Ele deu-me confiança."

O internacional chileno recusou ainda que a mudança para o América seja uma traição, ele que representou o rival Pumas antes de se mudar para a Luz.

"Não sou o primeiro nem o último que faz algo assim. Somos profissionais. Isto é uma profissão. A única equipa de que sou adepto e que não atraiçoarei é o Universidade Católica [do Chile]. Fora isso, sou profissional e defenderei a equipa em que jogo", atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.