Com Jorge Jesus cresceu a ilusão no seio da equipa do Benfica e o que é certo que com a chegada do técnico, os encarnados estão focados em fazer um enorme esforço financeiro para dotar a equipa de qualidade suficiente para o campeonato português e para fazer boa figura na Liga dos Campeões.

Para já, o emblema encarnado já terá gasto cerca de 44 milhões de euros, depois das contratações de Hélton Leite (Boavista - Não se conhece o valor), Pedrinho (Corinthians / 20ME), Gilberto (Fluminense - 3ME) e por último Éverton Cebolinha (20 ME). Falta ainda a confirmação em relação ao internacional brasileiro do Grémio. Mas o montante gasto deve mesmo superar os 70 milhões gastos na temporada passada. Já se fala em valores de investimento a rondar os 100 milhões de euros.

A conta pode ficar mais avultada se se confirmar Cavani (Acabou contrato com o PSG). Caso o uruguaio decida mudar-se para a Luz deve receber um prémio de assinatura de 12 milhões de euros e mais um valor a rondar os 10 milhões de euros brutos por temporada. Para além do nome do experiente dianteiro ainda se falam dos nomes de Bruno Henrique (Flamengo) e do avançado Luca Waldschmidt (Friburgo).

Para financiar todo este investimento, em teoria terão de sair jogadores. Neste momento, o técnico e a sua equipa técnica, um dia depois de ter arrancado os trabalhos no Seixal, analisam que jogadores poderão ser dados como dispensáveis ou transferíveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.