O Benfica venceu, este domingo, em casa do FC porto por 2-0, no clássico da 13.ª jornada do campeonato português. Lima foi a figura do jogo ao bisar. Equipa lisboeta é agora líder com seis pontos de vantagem sobre os Dragões.

Julen Lopetegui surpreendeu ao apresentar dois jogadores que não são habituais titulares na equipa portista. O treinador basco ‘lançou’ Marcano no eixo da defesa, ao lado de Martins Indi, e Oliver Torres no meio-campo. O brasileiro Casemiro regressou, assim como Brahimi e Tello, estes dois últimos para apoiar desde as alas o colombiano Jackson Martínez.

Já o treinador do Benfica ‘recuperou’, tal como esperado, os habituais titulares. Samaris foi o destaque do onze que Jesus escalou para lutar pela permanência no primeiro lugar da I Liga. André Almeida e Lima transitaram da equipa titular dos encarnados que jogou a última jornada da Liga dos Campeões, em casa, contra o Bayer Leverkusen.

André Villas-Boas, antigo treinador portista que levou o FC Porto à conquista do título em 2011/2012, esteve na tribuna presidencial e viu a formação comandada agora por Lopetegui a entrar forte e pressionante. Contudo, à passagem da meia-hora, o jogo perdeu fulgor, com muitas dificuldade das duas equipas em chegarem às áreas.

Aos 32 minutos, o FC Porto fez tudo bem para se adiantar no marcador, numa bela jogada entre Alex Sandro, Oliver e Jackson, mas Júlio César protagonizou a defesa do primeiro tempo.

O FC Porto não marcou mas o Benfica ‘gelou’ o Dragão quatro minutos depois. Num lançamento lateral longo por parte de Maxi Pereira, a bola foi até à confusão da área portista, onde surgiu Lima a desviar de primeira para o fundo das redes. Silêncio no Dragão. Quarto golo do avançado brasileiro no campeonato esta época.

Até ao final da primeira parte, FC Porto tentou reagir ao golo sofrido, com Lopetegui a puxar pela equipa desde o banco, mas o FC Porto voltou mesmo para o balneário a perder por 0-1.

Aos dez minutos da segunda parte, Fabiano fez um defesa incompleta ao remate de Talisca e, na recarga, Lima voltou a marcar, colocando o Benfica a vencer por 2-0 na casa do rival.

Logo de seguida, o técnico portista fez dupla substituição, colocando em campo Quintero e Quaresma para os lugares de Herrera e Tello respetivamente. Com esta alteração, Lopetegui pretendia dar mais músculo ao meio-campo e mais desequilíbrio no ataque, algo que o internacional português tão bem sabe fazer, e fê-lo, mas sem conseguir marcar.

Aos 76 minutos, o árbitro Jorge Sousa anulou um golo - antes de ir à barra - ao FC Porto por mão de Jackson Martínez segundos antes de introduzir a bola na baliza de Júlio César.

Antes do apito final, César e Ola John entraram na equipa do Benfica e o ataque portista foi reforçado com Aboubakar.

Com este triunfo, o líder Benfica aumenta a vantagem pontual para seis pontos face ao rival FC Porto, que permanece na segunda posição, com os mesmos pontos do que o Vitória de Guimarães.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.