Sérgio Conceição insurgiu-se contra mais a participação contra si, feita pelo pela APAF (Associação Portuguesa dos Árbitros de Futebol) junto do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

"Sei que tenho muitos processos, mas não me sinto condicionado. O que sinto, digo. E nessa situação, foi uma opinião sobre um determinado momento do jogo. Neste caso, o árbitro que estava a apitar vai ser o de amanhã, mas podia ser outro qualquer. Foi a minha opinião sobre determinado lance. Mas também têm opiniões sobre mim. O árbitro pode pensar, 'este treinador foi um burro dos diabos, porque fez uma substituição mal feita'", começou por explicar, frisando que os árbitros também têm de ser julgados pelas suas decisões.

"Os adeptos julgam. Os jogadores e dirigentes são julgados e criticados. Não se pode dizer que um árbitro esteve bem ou menos bem? Foi a minha opinião naquele lance. Uma situação em que acho que fomos prejudicados. Tive a minha opinião e disse-a aqui. Quando tenho de dizer alguma coisa, digo", garantiu.

Na base da participação estão as declarações proferidas pelo técnico na conferência de imprensa, em que criticou a atuação do VAR Tiago Martins no jogo frente ao Paços de Ferreira. O vídeo-árbitro não reverteu a decisão do árbitro Manuel Mota de expulsar Taremi por simulação, num lance onde as imagens mostraram que o iraniano foi tocado.

"Taremi é super-honesto com os colegas, com adversários e com os árbitros. Em todos os jogos pede desculpa aos adversários e aos árbitros. A imagem que criaram dele é de má-fé e pior do que isso… Ia dizer uma asneira, mas não posso. Vai toda a gente atrás, como alguns animais. O que espanta é que, não é só nesse lance específico do penálti, é que o árbitro pode até ser induzido em erro pela visão que tem do lance, mas ele tem muita gente que o pode alertar numa situação de que é um penálti claríssimo. Das duas uma: ou não tem competência ou precisa de ir ao oculista. Na minha opinião. Se depende do critério, tudo bem, mas aqui é claro, como já aconteceu noutros lances. Temos a facilidade de colar rótulos nas pessoas e é mais fácil irmos atrás disso e não agirmos de acordo com as nossas convicções. O Taremi é extremamente honesto. Trabalha comigo já há algum tempo, passamos muito tempo juntos, em estágios. Há rótulos e selos que são colados às pessoas de forma que não é merecida. É este o caso", afirmou o técnico, antes do encontro com os beirões.

Após a participação da APAF, a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol) saiu em defesa de Sérgio Conceição. Em comunicado enviado às redações, a associação considera que " inexiste motivo para a instauração de qualquer procedimento disciplinar ao Treinador em causa", acrescentando que "os treinadores de futebol são frequentemente alvo das famosas "chicotadas", baseadas nos resultados e em tudo quanto de subjetivo possa existir, e não na sua competência, contrariamente ao que se passa em outros setores da sociedade.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.