Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, à Sport TV, após a derrota 0-4 frente ao FC Porto, no Estádio da Madeira, da 33.ª jornada da Primeira Liga.

Pressão de vencer: "Essa pressão faz parte do que é o nosso dia a dia no clube. Somos muito exigentes no nosso trabalho. Era um jogo que podia complicar-se. Poder-se-ia complicar porque era uma final para o Nacional, num dia muito quente. O Nacional tem boas individualidades. Tornámos o jogo mais fácil, muito focados no objetivo e no que foi planeado com o intuito de explorar as fragilidades defensivas. Conseguimos muitas oportunidades, o resultado é um espelho do que se passou no campo. Uma palavra para o Nacional, habituámo-nos a ver este clube na I Liga. Espero que volte em breve. É um clube sério, que faz parte da nossa I Liga".

Luta pelo título: "Vamos encará-la no avião. Vamos apanhar o nosso avião para o continente. Tínhamos de fazer o nosso trabalho, o compromisso do grupo era, no final do jogo, sermos primeiros. Neste momento somos os primeiros, temos mais um ponto do que o nosso rival. Não dependemos de nós, mas faltam dois jogos ao Benfica. Falta um jogo, queremos ganhar em casa no último jogo no Dragão. Vamos ver o que acontece depois".

Nervosismo: "Os nervos estão sempre presentes para quem vive isto com paixão. Quando não há nada que o justifique, arranjamos motivos para tê-los".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.