O carro do crime foi tudo o que foi preciso para ajudar a identificar o condutor. O homem que atropelou Marco Ficini, na madrugada de sábado, está referenciado pelas autoridades pela prática de crimes graves.

Segundo avança o Correio da Manhã, a polícia descobriu o proprietário do veículo mortal, que se tratava da ex-mulher do suspeito, o que levou à fácil identificação do responsável. É um elemento da claque de apoio ao Benfica, No Name Boys, tem 30 anos e mora na zona da Amadora.

O condutor, que atropelou o adepto italiano que se deslocava com a claque de apoio ao Sporting Juve Leo, está referenciado pela Polícia de Segurança Pública (PSP) e pela Polícia Judiciária (PJ) pela prática de crimes graves como roubo e tráfico de droga.

O suspeito colocou-se em fuga depois do crime, tendo escondido o carro na moradia de amigo, nos Moinhos da Funcheira, na Amadora.

No entanto, a descoberta do carro do crime, juntando às várias imagens daquilo que se passou na madrugada do passado sábado, permitiram identificar o autor deste delito.

A publicação avança também que a PJ está agora a recolher provas periciais, que permitam ter mais dados sobre o ocorrido. Para além da recolha de impressões digitais e vestígios biológicos, como ADN, no interior do veículo, as equipas de investigação estão a analisar a destruição da chapa e dos vidros, para perceber qual foi a violência do impacto do veículo com o adepto italiano.

Recorde-se que na madrugada do passado sábado membros dos No Name Boys foram a Alvalade atirar tochas. Em retaliação, a claque de Alvalade deslocou-se ao Estádio da Luz, para arremesar pedras e tochas. Durante este confronto, o condutor procurado acelerou o carro deliberadamente para atropelar Marco Ficini.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.