Jorge Perestrelo foi homenageado esta quinta-feira na Universidade Europeia num colóquio que contou com várias figuras do panorama desportivo. que recordaram o jornalista falecido há 10 anos. Fernando Correia, amigo de longa data do jornalista falecido em 2005, recordou com saudade uma das figuras do jornalismo desportivo mais importantes da rádio portuguesa.

No Auditório da Universidade Europeia, o antigo jornalista da Rádio Comercial e da TSF recordou o amigo partilhou com os presentes a origem da expressão "ripa na rapaqueca", uma das mais célebres expressões de Jorge Perestrelo.

"Tínhamos um amigo em comum, na altura quando trabalhávamos na Rádio Comercial, que era o Mário Paiva. E no intervalo dos programas, costumávamos passar as tardes num bar que ficava na esquina da sede da rádio chamado "O Coiso". O Mário pedia sempre uma cerveja mas, depois pensou que as cervejas não lhe estavam a cair bem, então passou a beber cerveja com gasosa. E a partir daí passou a pedir um rapaqueca. Um dia o Jorge Perestrelo chegou ao pé de mim e disse: ´E se eu tivesse um grito de guerra e, aos dez minutos de jogo, dissesse Ripa na Rapaqueca?`E eu disse-lhe: ´Eh pá mas isto é o Mário Paiva a pedir uma cerveja com gasosa`. E assim nasceu o Ripa na Rapaqueca", partilhou Fernando Correia.

O antigo relator de futebol lembrou ainda outro episódio, dos muitos vividos com Jorge Perestrelo, em que o jornalista teve de improvisar para não 'meter água' durante um relato.

"Ele era diferente de todos nós. O médico mandava-lhe beber muita água para poder alimentar aquelas cordas vocais que eram obrigadas a um enorme esforço. Ele bebia litros de água. A certa altura dos relatos, dava-me um toque, dizia-me ´agora fica sozinho` e escrevia chichi num papel. E eu, para evitar que ele interrompesse os relatos para ir a casa de banho, levei-lhe umas garrafas de água vazia para ele ir relatando e fazendo o chichi ao pé de mim, que era mais fácil para os dois", contou, entre risos, Fernando Correia.

Na homenagem foi ainda entregue um diploma e uma coroa de flores à mulher e filhos de Jorge Perestrelo.

Sobre o tema de debate "Futebol e Direito: de dentro para fora do campo" foram abordados vários casos que marcaram a actualidade futebolística tais como a rescisão unilateral de contratos desportivos, o caso de corrupção na FIFA e o fim dos fundos desportivos.

O debate foi moderado por Fernando Guerra, jornalista do jornal A Bola, e contou com ainda com a participação de Daúto Faquirá, treinador de futebol, e Rogério Alves, jurista. Os casos das rescisões de Marco Silva no Sporting e Sérgio Conceição no SC Braga foram também abordados pelo painel de debate.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.