Declarações de Costinha, treinador do Nacional da Madeira, após a derrota por 3-0 frente ao Belenenses SAD, em jogo da 34º e última jornada do campeonato nacional, no Estádio Nacional, em Oeiras.

"Os dois primeiros golos acabaram por ser, seguramente, o espelho do que foi a nossa temporada. Sofrer golos de forma inacreditável, em que tínhamos o controlo da bola, o adversário nunca teve de fazer muito para nos fazer um golo. A descida justifica-se.

O futuro do Nacional é algo que me preocupa. É um clube exigente, com uma massa adepta que apoia o clube com estatuto de primeira divisão e espero que regresse.

O meu futuro vamos ver, mas, certamente, estar com a família. Depois, logo veremos.

Quero agradecer aos adeptos por tudo. Não sou ingrato, sou apaixonado por aquilo que faço e liguei-me muito às pessoas. Conheci pessoas fantásticas na ilha da Madeira".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.