O médio Costinha, do Vitória de Setúbal, disse hoje que a equipa sadina tem armas para surpreender o líder Sporting, na quarta-feira, em jogo da 16.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

"O Sporting tem uma excelente equipa e jogadores muito bons como demonstra a sua classificação. No entanto, temos muito valor e as nossas próprias armas para contrariá-los ao máximo. Vamos entrar com tudo para conseguir ganhar", prometeu Costinha.

Instado a dar a receita para superar o adversário, que recuperou o comando após o triunfo de sábado sobre o FC Porto (2-0), o jogador disse que o Vitória tem de manter sua forma de estar, com a união e a entreajuda que ajudam a justificar o quinto lugar.

"São duas equipas muito ofensivas e não vão mudar a sua maneira de jogar. Têm feito golos e penso que na quarta-feira também será assim. Vai ser um bom espetáculo e este jogo merece ter muitos adeptos na bancada", frisou.

Apesar de considerar que o "Sporting vale pelo coletivo e tem jogadores bons em todos os setores", Costinha não esquece o bom momento de forma do avançado Slimani, segundo melhor marcador do campeonato, com 10 golos, incluindo o ‘bis’ na ronda anterior ao FC Porto.

"O Slimani é um excelente jogador e está num momento de forma tremendo. Tenho muita confiança nos nossos centrais, que estão num momento de forma muito bom. Confio que vão dar conta do recado", vincou o jogador da formação setubalense, que apresenta como ‘arma’ o sul-coreano Suk, terceiro goleador da Liga, com nove tentos.

Com seis empates em oito jornadas realizadas no Bonfim, o jogador dos setubalenses salientou a importância de inverter a tendência nos jogos em casa.

"O nosso estádio tem de ser a nossa fortaleza. Tivemos muitos empates mas também só perdemos por uma vez [2-4 com Benfica]. Tivemos alguma infelicidade nalguns jogos", considerou.

Costinha, que na época passada representou o Lusitano de Vildemoinhos, do terceiro escalão, garante que o quinto lugar no campeonato e o desempenho do Vitória de Setúbal em 2015/16 não é nada de inesperado para si.

"Para quem está de fora certamente que o que estamos a fazer é uma surpresa. Para mim, que estou por dentro, não é. Sei da qualidade dos jogadores e a forma como trabalhamos todos os dias", afirmou.

Confrontado com a possibilidade de o Vitória lutar por uma vaga na Liga Europa, o médio ofensivo mantém o foco na permanência, mas lembra que nada é impossível.

"Seria um sonho para o Vitória. Há algum tempo que anda afastado dessas competições e merece voltar. Seria muito bom. No entanto, o nosso objetivo mantém-se. Queremos atingir a permanência o mais rápido possível. A partir daí poderemos sonhar, somos livres de o fazer", sublinhou.

Vitória de Setúbal, quinto classificado, com 22 pontos, e o Sporting, primeiro, com 38, defrontam-se na quarta-feira, a partir das 20:15, no Estádio da Bonfim, em Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.