O treinador do Vitória de Setúbal frisou este sábado a importância de a sua equipa evoluir, independentemente de superar no domingo os 30 pontos após o jogo com o Paços de Ferreira, da 22.ª jornada da I Liga de futebol.

"O importante é continuarmos focados. Queremos fazer um bom jogo e a progredir como equipa. A meta 30 pontos foi definida no início da época e queremos ultrapassá-la porque nos dá a segurança da permanência", disse José Couceiro, em conferência de imprensa.

Atualmente com 29 pontos, 14 de vantagem sobre os lugares de despromoção, quando faltam realizar 14 jornadas para o final da prova, o treinador considera muito provável atingir a fasquia traçada.

"Neste momento, dificilmente isso não irá acontecer. Não estamos obcecados com isso, até porque até 29 podem ser suficientes", referiu.

Sobre a partida no terreno dos pacenses, adversário que na primeira volta da prova venceu em Setúbal, por 4-1, José Couceiro assumiu esperar uma missão complicada.

"O Paços de Ferreira é uma equipa muito forte em casa, em contraponto com os resultados que tem tido fora.

Curiosamente, o melhor resultado que tem fora foi connosco, que é o nosso pior desfecho", lembrou.

Apesar da derrota pesada sofrida no Estádio do Bonfim, o treinador recusou a ideia de desforra no encontro.

"Não há nenhum sentimento desses. Foi um jogo que lhes correu muito bem a eles e muito mal a nós", disse o técnico, revelando que o defesa Fábio Cardoso, devido a lesão, não é opção para o jogo.

Paços de Ferreira, 14.º classificado com 20 pontos, e Vitória de Setúbal, oitavo com 29, defrontam-se no domingo, às 16h00, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, partida que será dirigida por Nuno Almeida, da associação do Algarve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.