O treinador do Arouca, Daniel Sousa, afirmou esperar um Boavista com "revolta" pela eliminatória da Taça de Portugal que opôs as duas equipas e resultou na passagem arouquense, na reedição do duelo para a I Liga de futebol.

O técnico, que, no passado domingo, se estreou ao serviço dos 'lobos' com o apuramento para os oitavos de final da Taça, conseguido nas grandes penalidades (empate a dois no final do prolongamento), não tem dúvidas das dificuldades que o mesmo oponente acarreta, desta feita para a 12.ª jornada do campeonato.

"Estou à espera do mesmo Boavista. É outro jogo, sem dúvida, quase todos os treinadores já mencionaram isso nas conferências - são duas competições distintas. A motivação do Boavista quando veio cá [Estádio Municipal de Arouca] tem o acréscimo da revolta que poderá querer demonstrar face ao jogo da semana passada. Dissemos isso logo no balneário e na conferência pós-jogo", constatou, em conferência de imprensa.

A situação herdada por Daniel Sousa, que terá a sua primeira oportunidade de dirigir o conjunto da Serra da Freita para a I Liga, está longe de ser facilitada, com o emblema arouquense a ocupar o último lugar da tabela classificativa, apenas com seis pontos, mas o treinador recusa alarmismos excessivos.

"Obviamente que precisamos de pontos, que estamos numa situação difícil, porque estamos em último, mas o campeonato é longo e não é um jogo que vai ditar o que quer que seja, por muito que queiramos encurtar distâncias", frisou.

Na terceira semana de trabalho com os jogadores, o técnico explicou que o processo passa por manter "boas dinâmicas" deixadas pelo antecessor, Daniel Ramos, mas também focar em algumas debilidades existentes, admitindo que, numa fase inicial, ainda não serão materializadas todas as suas propostas.

Ainda assim, não foi parco em elogios ao trabalho dos jogadores, com os quais considera ter uma ideia de jogo partilhada, e vê um ânimo reforçado no grupo após a primeira vitória sob o seu comando.

"A resposta e a capacidade demonstrada pelos jogadores é de um nível altíssimo. Estava extremamente contente com as duas semanas que tinham antecedido o último jogo. Com esta, foi exatamente o mesmo registo. Mudou um pouco o ânimo, o peso da sequência de resultados em que vinham", explicou.

No que concerne à convocatória, Weverson estará em dúvida, enquanto Mateus Quaresma e Pedro Moreira são baixas confirmadas, todos por lesão.

O Arouca, 18.º e último classificado da I Liga, com seis pontos, desloca-se ao terreno do Boavista, nono, com 15, pelas 20:30 de domingo, sob arbitragem de Tiago Martins, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.