Alex Sandro e Danilo são dois jogadores que fizeram a carreira juntos. Os laterais brasileiros jogavam juntos no Santos e eram opções regulares da seleção sub-21 do Brasil. Vistos como dois talentos emergentes no futebol brasileiro, foram convocados para o Campeonato do Mundo de sub-21, que venceram frente a Portugal na final.

Quando em Julho de 2011 o FC Porto contratou Danilo parecia que os dois amigos de longa data estavam prestes a seguir caminhos distantes. No entanto, apenas quatro dias depois de Danilo ser oficializado no estádio do Dragão, Alex Sandro rumou a Portugal para representar o FC Porto.

A relação profissional, mas acima de tudo, de amizade continuou em terras lusas. Fora das escolhas de Luiz Felipe Scolari para o Campeonato do Mundo, os laterais dos azuis e brancos viram o fim trágico da participação do Brasil em casa. Agora, com Dunga nos comandos, voltaram a ser chamados para representar o ‘escrete’.

O azar ditou que Alex Sandro ficaria de fora. O brasileiro de 23 anos lesionou-se frente ao Lille e foi substituído nas escolhas do selecionador brasileiro pelo defesa esquerdo do Real Madrid, Marcelo. Contudo, os dois amigos mantêm o apoio um ao outro e, em declarações ao site da FIFA, afirmam em conjunto que teria sido perfeito regressarem juntos à seleção, mas que, por vezes, precisam de descanso um do outro.

"A felicidade [da chamada à seleção] foi completa. Claro que qualquer um de nós ficaria contente se apenas o outro fosse chamado, mas assim é simplesmente perfeito. Ter a chance de voltar à seleção juntamente com o Danilo é incrível”, defendeu Alex Sandro dois dias antes de sair lesionado do jogo do play-off de acesso à Liga dos Campeões ao serviço do FC Porto.

“Estamos juntos há tanto tempo que, às vezes, temos de dar descanso um ao outro. Posso dizer que o Alex é um verdadeiro amigo, daqueles para a vida toda. Não só aqui no clube, mas também na nossa vida pessoal passamos muito tempo juntos”, disse Danilo em relação ao colega.

Danilo e Alex Sandro são dois dos jogadores sobreviventes da revolução espanhola operada por Julen Lopetegui quando chegou ao comando dos ‘dragões’. Os dois laterais mantiveram o seu estatuto de titulares com maior competição nas alas portistas (Opare para a direita e José Ángel para a esquerda). Depois de uma época para esquecer, o arranque da temporada 2013/14 está a correr extremamente bem. Nos cinco jogos oficiais pelo FC Porto, contam com cinco vitórias sem qualquer golo sofrido. Pelo meio, a equipa da cidade Invicta garantiu a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões. Sobre a presente época, Alex Sandro afirma que não se pode pedir mais nada.

“É difícil pedir mais, não é? Mas, como diz o nosso técnico, acredito que ainda podemos continuar a crescer. Devemos aos adeptos um grande temporada depois da má campanha”. Já Danilo tece rasgados elogios a Lopetegui e reitera a vontade de passar a fase de grupos da ‘Champions’.

“Claro que existe sempre um pouco de resistência na mudança. É assim em todos os aspetos da vida e também no futebol. O nosso técnico trouxe ideias muito boas, uma nova filosofia e a verdade é que já temos um grupo muito forte, muito unido. Fica bem mais fácil chegar ao sucesso”.

Desde que chegaram ao ‘Dragão’ vindo do Santos que Danilo e Alex Sandro têm sido duas pedras basilares na forma de jogar dos azuis e brancos. Amigos há muitos anos e colegas há tantos mais, os dois brasileiros estão juntos desde os tempos do Santos, passando pela seleção brasileira (sub-21 e principal) até chegar ao FC Porto. Nesse caminho, os ‘ donos’ das laterais da equipa de Julen Lopetegui tornaram-se companheiros para todas as ocasiões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.