Toque subtil na bola com o pé direito para se desviar, outro logo a seguir de pé esquerdo para arrancar. Seis segundos e cinquenta metros depois, golo do FC Porto, o segundo e último no triunfo sobre o Sporting, com Elias e Pereirinha a contemplarem à distância. Uma festa de consagração para os bicampeões e mais uma ovação a Hulk, a figura de novo título azul e branco.

Poderoso, o internacional brasileiro assinou no sábado o 16º golo na Liga e reforçou categoricamente o seu estatuto de figura da prova. Sem o furor goleador de 2010/11, o avançado continuou a ser determinante, a salvar quando a equipa de Vítor Pereira parecia não ser capaz de mais e a liderar o grupo como capitão para a recuperação triunfal. Nos momentos bons foi ótimo, nos mais complicados soube ser… incrível.

Muito já se escreveu sobre Hulk. Porém, ele não se cansa de renovar os motivos para elogios. O ‘senhor 100 milhões’, em alusão à sua estratosférica cláusula de rescisão, soma 25 jogos no campeonato, onde sobressaem os 16 golos, marca que o eleva ao terceiro lugar do ‘top’ de goleadores. A uma jornada do fim, o portista pode ainda ameaçar as marcas de Lima e Cardozo, ambos com 19 tentos.

Este pode muito bem ser o último dos recordes de um jogador habituado a quebrá-los no Dragão. Aos 25 anos, é o jogador mais caro de sempre do clube, que gastou um total próximo dos 19 milhões de euros para o segurar durante quatro épocas. De 2008/09 até hoje, Hulk contabiliza 52 golos na maior prova do futebol português, feito que o distingue como o oitavo melhor da história centenária dos dragões, largamente liderada por Fernando Gomes (289).

E se os números costumam dar força às palavras, as estatísticas de Hulk dizem tudo: três títulos de campeão nacional, três Taças de Portugal, três Supertaças e uma Liga Europa. No coletivo, é o único responsável por fazer a diferença. Pode ser acusado de individualismo ou de indisciplina tática. Sim, Hulk também é isso. Mas é muito, muito mais do que apenas isso. A força, a capacidade técnica, a inteligência e a determinação do brasileiro fazem as delícias dos adeptos portistas.

O assédio em torno de Hulk cresce dia após dia e Chelsea e PSG estão prontos para uma transferência milionária. A última jornada, em Vila do Conde, pode marcar a despedida de um avançado que chegou quase incógnito do Japão. Como o super-herói da BD, deixa a sua marca por onde passa. E de incrível incógnita, Hulk tornou-se simplesmente o ‘Incrível’. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.