O departamento médico da Académica repudiou hoje as afirmações do jogador do Olhanense Nuno Piloto a um jornal desportivo e ameaça-o com "procedimento penal e civil".

O jogador do Olhanense e ex-capitão da Académica Nuno Piloto concedeu uma entrevista ao jornal “A Bola”, durante a qual, e segundo o que está publicado, tece “duras críticas” à “forma como a Académica geriu a sua recuperação”, após lesão ao serviço do Iraklis, da Grécia.

Na referida entrevista, é atribuído a Nuno Piloto a seguinte afirmação: “Em relação à minha recuperação, penso que houve algum desleixo da parte da Académica, situação que me entristece. Ou foi por falta de conhecimento ou incompetência, pois colocaram em risco a minha carreira".

O Departamento Médico da Académica vem esclarecer através do sítio oficial do clube que "Nuno Piloto não era jogador da ‘Briosa’ quando se lesionou, nem efectuou qualquer tratamento sob a orientação da Académica, sendo que o envolvimento do nome da Académica na referida entrevista constitui um facto grave e (...) absolutamente falso.

As afirmações imputadas ao jogador Nuno Piloto, prossegue o comunicado, "ferem o bom nome da AAC-OAF e a honestidade e o profissionalismo de quem todos os dias nela trabalha, pelo que reclamam o mais vivo repúdio por parte da AAC-OAF e do seu Departamento Médico".

Por último, refere ainda que é intenção do departamento clínico esclarecer a situação, exigindo "a correspondente responsabilização penal e civil" do atleta.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.