O treinador do Vitória de Setúbal, Quim Machado, afirmou hoje que quer "melhorar em 2016 o registo dos jogos em casa", a começar já no sábado, com o Sporting de Braga, da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Na antevisão ao jogo, o técnico prometeu uma equipa "ambiciosa" e com o pensamento nos três pontos, algo que os sadinos só conseguiram uma vez [1-0 ao Estoril] em sete rondas realizadas no Estádio do Bonfim.

"No ano novo queremos uma vida nova em termos de vitórias em nossa casa. Queremos ganhar mais vezes para dar mais alegrias aos nossos adeptos. O discurso tem sido no sentido de não empatar tantas vezes", disse em alusão às cinco igualdades registadas.

Quim Machado, que quer que os oponentes "sintam algum receio em jogar" em Setúbal, perspetiva um duelo "difícil" frente a um Sporting de Braga que poderá ver reduzida a atual vantagem de quatro pontos sobre o Vitória.

"Estão a fazer um campeonato muito bom, tanto a nível interno como nas competições europeias, mas a realidade é que, se ganharmos, ficamos a um ponto deles, que estão no quarto lugar. Era fantástico começar o ano a ganhar", admitiu, elogiando o emblema minhoto.

"Paulo Fonseca montou uma equipa que é difícil de anular em termos táticos. Vai ser complicado, mas vamos trabalhar para chegar à baliza do Sporting de Braga", assegurou o técnico, que não pode contar com o guarda-redes Ricardo (lesionado) e o defesa Nuno Pinto (castigado).

O timoneiro dos sadinos admite que a posição que o conjunto setubalense ocupa está muito acima das suas expetativas.

"Estamos em quinto lugar e ninguém acreditava que, à 15.ª jornada, pudéssemos ficar a um ponto do quarto. Se me perguntassem no início da época, eu iria dizer que estava tudo maluco. Neste momento é um facto. Estamos concentrados nisso, queremos ganhar, temos ambição e queremos dar essa prenda aos adeptos", sublinhou.

O facto de os vitorianos defrontarem o Sporting na quarta-feira não desvia a equipa do seu foco no duelo de sábado com os bracarenses, garantiu Quim Machado.

"Não acredito que tenha influência. Vamos ter adversários muito difíceis, mas a nossa mentalidade passa por ganhar a ambos. Não temos receio destes dois adversários, apesar de os respeitarmos", frisou.

Em relação à possibilidade de perder jogadores em janeiro, o treinador encara o assunto com naturalidade.

"Temos de estar preparados. É evidente que gostaria de manter todos os jogadores, mas há o aspeto financeiro, que é importante. Se isso acontecer, temos de arranjar soluções", afirmou.

Questionado sobre a eventualidade de também rumar a outras paragens, Quim Machado vê essa hipótese como algo natural na profissão.

"No fundo sou como os jogadores. Vou procurar na minha carreira atingir outros patamares e outros clubes. Sinto-me feliz no Vitória e tenho de continuar a mostrar às pessoas que tenho capacidade. Não sei se vai acontecer. Se aparecerem boas propostas para mim e para o clube, discutimos o assunto", referiu.

O Vitória de Setúbal, quinto classificado, com 21 pontos, defronta o Sporting de Braga, quarto, com 25, no sábado, às 16h15, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, num jogo com arbitragem de Rui Costa, da associação do Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.