A direção do Desportivo das Aves inscreveu uma equipa sénior para competir na II Divisão distrital da Associação de Futebol do Porto na temporada 2020/21, anunciaram hoje os corpos sociais liderados por António Freitas.

“Apesar do desejo de ver a equipa principal disputar divisões superiores, não é fornecida qualquer informação pela SAD. Estando os direitos desportivos entregues a esta, a direção do clube entendeu por bem criar uma equipa, de modo a salvaguardar a honra e bom nome do CD Aves”, lê-se em comunicado publicado no sítio oficial dos nortenhos.

O sorteio da prova decorre na quarta-feira e a direção assegura ter o plantel e a restante estrutura definida, enquanto aponta para a próxima semana a divulgação da convocatória da assembleia-geral extraordinária, destinada a esclarecer os associados sobre a época 2020/21 e a situação financeira encontrada após o triunfo nas eleições de 27 de junho.

Em 23 de agosto, a atual direção presidida por António Freitas anunciou que iria solicitar uma auditoria às contas dos últimos mandatos, encabeçados por Armando Silva desde 2010/11, depois de ter encarado o clube “numa situação extremamente frágil, incapaz de responder às despesas fixas” e com “avultadas dívidas a clubes e fornecedores”.

Os antigos corpos sociais contrariaram essa visão na segunda-feira e garantiram que terminaram o último mandato sem dívidas, estabelecendo “várias diligências em mais de dois anos para cobrança dos valores” previstos no protocolo com a SAD, além de “inúmeros contactos para obter uma alternativa de investimento credível e viável”.

A SAD do Desportivo das Aves falhou a regularização de salários ao longo da última temporada e consumou no elevado a descida ao segundo escalão, tendo reprovado os requisitos de licenciamento das provas profissionais de 2020/21 junto da Liga de clubes e dispensado o recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

Depois de ter assistido às rescisões unilaterais de 15 jogadores e das equipas técnicas dos plantéis principal e sub-23, a administração liderada pelo chinês Wei Zhao acatou a despromoção por via administrativa ao Campeonato de Portugal e assumiu estar a preparar uma equipa para evoluir no terceiro patamar do futebol nacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.