O Lar Santa Isabel da Santa Casa da Misericórdia de Chaves recebeu hoje a visita de três jogadores do Desportivo de Chaves que, entre sorrisos e abraços, foram parabenizados pelo primeiro triunfo na I Liga portuguesa de futebol.

Foi com grande expectativa que cerca de 40 utentes do Lar Santa Isabel em Vilar de Nantes, distrito de Vila Real, aguardaram a visita de João Correia, Héctor Hernández e Rodrigo Moura à Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) da Santa Casa da Misericórdia de Chaves (SCMC).

Resguardada do intenso calor que se faz sentir em Trás-os-Montes, Palmira, de 65 anos, relembrou as colegas da vitória no Estádio Municipal de Arouca (2-0).

“O [Desportivo de] Chaves está de parabéns, ganhou ontem [domingo]. Agora é continuar assim”, frisou, mostrando-se feliz por poder parabenizar os dois autores dos golos pessoalmente e conhecer a mascote do clube que distribuiu abraços aos utentes.

Mas o ponto alto foi a chegada dos três jogadores do Desportivo de Chaves que “arrancaram” sorrisos rasgados e emotivos entre os idosos, fazendo-lhes esquecer, por uma tarde, as “amarguras” da vida.

Entre palavras de afeto, Rodrigo Moura desejou “saúde” aos utentes, enquanto Héctor Hernández e João Correia, autores dos golos em Arouca, foram acarinhados e parabenizados pela primeira vitória na I Liga portuguesa de futebol.

Em declarações à agência Lusa, o capitão dos transmontanos relembrou que “num clube histórico” como o Desportivo de Chaves, é importante não esquecer “que a grande maioria dos adeptos são pessoas mais velhas”.

“É muito bom estar com estas pessoas que não têm oportunidade de estar com gente de fora do lar, até com as suas famílias. Depois de um jogo difícil, de uma vitória complicada, é sempre bom receber carinho e podermos festejar com estes idosos”, reiterou João Correia.

A atravessar “um bom momento a nível pessoal”, com quatro golos marcados em sete jornadas, Héctor Hernández também se mostrou grato pelo carinho que recebeu dos utentes.

“É especial vir a estes sítios, visitar os adeptos mais velhos. Foi um prazer, um momento muito bonito e quero agradecer pelo carinho que me deram esta tarde”, frisou.

A gozar folga depois da vitória no municipal de Arouca (2-0), o ponta de lança espanhol disse estar focado na receção ao Gil Vicente, garantindo que quer continuar “a somar golos para ajudar a equipa ao máximo”.

Assim esperam, também, os utentes do Lar Santa Isabel e Jorge Pinto de Almeida, provedor da SCMC, adepto confesso do Desportivo de Chaves, que prometeu continuar a apoiar a equipa desde a bancada.

Quanto à iniciativa de hoje, o responsável destacou a importância de poder contar com entidades locais para “combater” a solidão dos idosos e encurtar distâncias entre utentes e sociedade civil.

“É muito importante saber que há entidades na cidade, neste caso, o Desportivo de Chaves, e sobretudo os seus jogadores que, num dia de folga, se voluntariaram para vir dar um abraço aos utentes que aqui residem, lembrando o Dia Internacional do Idoso”, comemorado em 01 de outubro.

Não sendo possível a estes utentes privar com o plantel no seu dia-a-dia, receber parte dele na ERPI é “muito gratificante”.

“O Desportivo de Chaves tem-nos premiado com estas atitudes que são de louvar e que são muito gratificantes para mim, enquanto provedor, e para os utentes que receberam este carinhos dos jogadores. Foi uma alegria enorme”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.