Dias Ferreira deu ume entrevista ao jornal 'Record', onde falou sobre a comunicação no Sporting. Questionado sobre a culpa da má comunicação no clube, o advogado atirou culpas a Bruno de Carvalho. "Acho que a falta e a deficiência da comunicação dele é um facto. Há circunstâncias em que nem comunicação é. Chamar àquilo comunicação já é difícil, uma posição que não subscrevo".

"Aliás, o Sporting perdeu os últimos três campeonatos por má comunicação. Há quem diga que foram dois, eu digo que foram três. Criou inimigos em tudo o que era possível e imaginário. Quando o foco estava nos outros, voltou a pôr o foco em nós", acrescentou ainda Dias Ferreira.

Apesar da crise que o clube viveu, Dias Ferreira garante que nunca receou o futuro. "Não me preocupa. Não tenho medo do futuro do Sporting, porque ele contém em si uma força e uma história que, comigo ou sem mim, nunca vai morrer. No final do ano estava era preocupado com a SAD. A SAD podia aparecer e desaparecer. E se desaparecer há consequências desastrosas. Parece que as coisas se estabilizaram, porque antes a SAD estava falida com as rescisões. O clube, sempre o disse, não morre. Com uma massa associativa destas é impossível", afirmou.

"Há jovens que choram pelo Sporting e nunca o viram ganhar no futebol. Eu vejo cada vez mais militância. Num momento difícil, foram votar na destituição do presidente, uma coisa que lhes custou, como a mim", concluiu o advogado de 71 anos.

Dias Ferreira é um dos oito candidatos à presidência do Sporting nas eleições do próximo dia 8 de setembro. A ele juntam-se Frederico Varandas, Bruno de Carvalho, Carlos Vieira, José Maria Ricciardi, João Benedito, Pedro Madeira Rodrigues e Fernando Tavares Pereira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.