Dias Ferreira desferiu "duro ataque" aos dirigentes e comentadores do Benfica, depois do jogo entre o Sporting e o Belenenses, ganho pelos "leões" com um penálti aos 94 minutos, por mão na bola de Tonel.

"Se não andassem preocupados em dizer canalhices, como é o caso dos comentadores do Benfica e dos seus dirigentes relativamente ao Tonel, preocupavam-se com coisas sérias. Deviam ter cuidado com as canalhices que dizem. É de canalha", afirmou Dias Ferreira, à margem da apresentação do livro ´O Sporting é o nosso grande amor`.

O antigo dirigente do Sporting saiu em defesa de Tonel, jogador que já representou os "leões".

"Se conheço o Tonel? Mesmo que não conheça as pessoas não faço juízos de valor a esse respeito. A respeito deles [dirigentes do Benfica e comentadores]: alguns, já sabia que eram canalhas; outros, sei que são parvos; outros, sei que são idiotas e outros... nem digo o nome que eles têm", continuou, sempre ao ataque.

Dias Ferreira respondeu ainda a Rui Gomes da Silva, dirigente do Benfica que deu a entender que a mão de Tonel que deu origem ao penálti aos 94 minutos frente ao Belenenses tinha sido propositada.

"Esse é um dos canalhas de que estou a falar. Esse tem o nome de canalha. Até disse que se fosse presidente do Belenense o Tonel não voltava a jogar. Se eu mandasse, ele também nunca teria sido ministro deste país. Já na altura foi canalha com o professor Marcelo Rebelo de Sousa", concluiu Dias Ferreira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.