O oficial de serviço ao Comando Operacional da GNR disse à Lusa que os primeiros distúrbios verificaram-se na área de serviço de Antuã (A1), mas a apreensão do autocarro, devido à falta de chapa de matrícula, só ocorreu na A17, em Vagos.

A GNR foi chamada e montou uma operação tendo levado também os cerca de 20 ocupantes do autocarro para Aveiro para serem identificados.

O autocarro dirigia-se para a Figueira da Foz onde vai decorrer o jogo de futebol entre o Futebol Clube do Porto e a Naval 1º Maio, integrado na terceira jornada da Liga de Futebol.

A GNR tinha prevista uma operação de prevenção como é habitual nestas situações, acrescentou a fonte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.