Pai de Djaniny, jogador da União de Leiria que interessa ao Benfica, revelou que o seu filho já não quer jogar com a camisola encarnada, tudo pela forma como o clube da Luz tratou o atleta durante as negociações.

«O Djaniny já não quer ir, segundo o que me disse, porque não está satisfeito com o que fizeram por ele. Quem é responsável pelo futuro do Djaniny é o empresário dele e não estava presente. Isso não pode ser e não é correcto. Trataram o meu filho como um boneco e, como pai, estou indignado com isso. Djaniny não jogará no Benfica desta forma. Tem que ser de outra forma, porque isto é abusar da inocência de um rapaz de 20 anos. Ele não está satisfeito e já não quer ir para o Benfica», disse Jorge Tavares Semedo, esta terça-feira, à Bola Branca da Rádio Renascença.

Pai do atual jogador da União de Leiria foi mais longe e garantiu que o filho foi «pressionado» para assinar os documentos da transferência.

«Há muitas conversas confusas, porque o meu filho não está satisfeito com o que fizeram com ele. Foi pressionado para assinar um documento com um dos dirigentes da União Leiria e outro do Benfica. O Djaniny não quer sair da U.niãoLeiria para ir para o Benfica e, depois, ser transferido para uma equipa da segunda divisão. Estamos indignados com a forma como conduziram a transferência do Djaniny», frisou o pai de Djaniny.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.