O treinador de futebol do Sporting de Braga, Domingos Paciência, afirmou hoje, após a vitória por 2-1 em Aveiro, que não sente pressão para renovar o contrato e garantiu que a relação com os adeptos é de reconhecimento.

Na conferência de imprensa realizada no final do jogo da 25.ª jornada da Liga, o técnico bracarense afirmou: «A única pressão alta que conheço é a do futebol, quanto aos adeptos o que tenho vindo a sentir é um enorme carinho e reconhecimento».

Domingos acrescentou: «Vivo um momento único com esta equipa e sinto um grande orgulho pelo trabalho que temos desenvolvido. Esta equipa ainda tem muitas coisas para ganhar e quero fazer história neste clube».

Em relação ao encontro com o Beira-Mar, o técnico sublinhou que os seus jogadores «tinham consciência de que era um jogo muito importante» porque iam defrontar «uma equipa que joga bem em transições», pelo que deviam «ser organizados e não cometer erros».

«Quando aconteceu o golo [do Beira-Mar], a equipa sentiu-se e na segunda parte tivemos que alterar a forma de jogar e dar a volta ao resultado, mas o importante foi ganhar este jogo para estarmos pela primeira vez no terceiro lugar», rematou.

Do lado dos aveirenses, o treinador Rui Bento afirmou que gostou «da exibição da equipa», porque «houve grande entrega dos jogadores», embora tenha reconhecido que ao Beira-Mar faltou ter mais posse de bola, «um aspecto a melhorar».

O técnico analisou a partida: «Na primeira parte até acertámos a equipa no aspecto ofensivo, o Braga teve algum rendimento» disse, afirmando que o Beira-Mar podia até ter dilatado o resultado.

«O Braga pressionou-nos mais no segundo tempo e acabou por fazer dois golos, o que nos criou dificuldades para ficar com bola, até pelo desgaste dos nossos jogadores», rematou Rui Bento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.