A recepção ao Benfica, segundo classificado, a dois pontos dos minhotos, é só daqui a duas jornadas, mas está já a ser encarado pelos responsáveis bracarenses com muita "preocupação", admitiu Domingos Paciência.

"Tenho ouvido falar em 'os líderes, Braga e Benfica', mas deve ser o subconsciente de muita gente a falar. Querem fazer o que há muito tempo desejam, que o Benfica seja primeiro", apontou o treinador, que marcava presença na conferência de imprensa de antevisão da recepção ao Vitória de Setúbal, sábado, da sétima jornada da liga.

Domingos Paciência reconhece qualidade à equipa orientada por Jorge Jesus, mas "ainda lhes falta ir para o primeiro lugar, o que seria a cereja em cima do bolo e o desejo de muitos milhões de portugueses".

Instado a considerar se os milhões de adeptos benfiquistas têm influência nas actuações das equipas de arbitragem, Domingos respondeu: "se calhar, às vezes tem. Não quero pôr em causa a arbitragem portuguesa, nada tenho a apontar, mas há jogadores que não facilitam nada a vida dos árbitros".

O técnico "arsenalista" não quis especificar, mas disse existirem "alguns jogadores que caem aos sopros", lembrando que "cada vez mais se decidem jogos nas bolas paradas e nas faltas laterais".

"Eu não incentivo os meus jogadores a arranjarem faltas laterais, e até tenho um bom marcador de livres, o Hugo Viana", acrescentou.

O Sporting de Braga, assegurou, vai "continuar a acreditar" que pode "continuar em primeiro lugar. "Se vencermos, metemos pressão no Benfica, que não vai ter um jogo fácil em Paços de Ferreira", notou.

O treinador lembrou que o Sporting de Braga tem "muita qualidade, não é por acaso que a equipa está no primeiro lugar".

"Temos demonstrado que somos melhores do que os outros. Até agora tem sido um campeonato difícil, já jogámos com o Benfica... com o Benfica não (é a pensar no que vem aí, é sinal de que a preocupação é grande...), com o Sporting e FC Porto, e se vencermos os próximos três jogos, Setúbal, Rio Ave e Benfica, podemos começar a falar em termos diferentes", disse.

Sobre a recepção aos sadinos, que ocupam a 14ª posição, com quatro pontos, Domingos Paciência disse que "não é um jogo fácil", mas que o objectivo é "vencer".

"Temos de jogar nos limites e de forma séria, a responsabilidade é boa e é cada vez maior, mas os jogadores sabem o que querem e os adeptos estão connosco", disse.

Domingos Paciência notou que "o Vitória de Setúbal anda à procura do melhor caminho e vive com os fantasmas das duas goleadas, frente ao Benfica (8-1) e União de Leiria (4-0), mas eles são profissionais", disse.

"Vamos ter um Setúbal muito empenhado e, por isso, temos de estar preparados para não ser surpreendidos", alertou.

O jogo tem início às 21:15, sábado, no Estádio Municipal de Braga e será arbitrado por Elmano Santos, da Madeira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.