A primeira parte ficou marcada pelo empate a zero. Mas os Dragões já mostravam o favoritismo para esta noite com muitas jogadas de perigo para a baliza de Bracalli, que esteve em destaque durante todo o jogo, com defesas exemplares.

O Nacional começou bem com Cléber e Leandro Salino a dar ritmo ao futebol da equipa madeirense. Aos cinco minutos, Falcão remata no travessão do Nacional.

Ao longo da primeira parte, o FC Porto, no primeiro jogo em casa da Liga Portuguesa, comandou a partida, conseguindo muitos lances de perigo que nasceram, frequentemente, dos pés de Raul Meireles e Belluschi para ir de encontro a Mariano, Falcão ou Varela. Os reforços mostraram que podem dar muito à equipa azul e branca durante esta época.

Na segunda parte, Ruben Micael remata para Helton, num dos poucos lances de perigo do Nacional. Rafael Bracalli salvou a equipa madeirense de uma goleada maior, defendendo um remate certeiro de Álvaro Pereira.

Aos 65 minutos, Cléber defende com a mão e dá uma grande penalidade ao Porto, recebendo um cartão vermelho de João Ferreira. Segue-se alguma confusão em campo que origina a expulsão de Clebão. Falcão marca o primeiro golo para os Dragões.

A seguir o Porto teve mais espaço e marcou mais dois golos pelos pés de Rolando e Rodríguez, que se estreou na Liga depois de recuperar de uma lesão. O FC Porto conquista assim três pontos na segunda jornada da Liga Sagres para alegria dos 40.309 adeptos que assistiram ao jogo no Dragão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.