Numa partida de fraco nível técnico, os madeirenses foram mais felizes na concretização das escassas oportunidades de golo.

O Nacional acusou a ansiedade e o nervosismo logo nos minutos iniciais do encontro, com o melhor marcador da equipa, Edgar Silva, a chegar tarde ao cruzamento de João Aurélio.

Pouco depois, Juliano atirou de longe, mas por cima da barra contrária, enquanto do lado oposto Bracalli revelou-se seguro ao remate de Antunes, aos 13 minutos.

A melhor oportunidade para o Leixões surgiu, aos 33 minutos, com Pouga isolado, bem assistido por Seabra, mas a rematar por cima da baliza à guarda do brasileiro Rafael Bracalli.

Na resposta, o esloveno Pecnik lançou Edgar Silva, mas o avançado brasileiro deixou-se antecipar por Berger.

A segunda parte começou praticamente com o golo de Edgar Costa, acabado de entrar, recebeu de Patacas e rematou sem hipóteses para o guardião leixonense.

O Nacional revelou algum ascendente nesta fase de jogo, mas a qualidade de jogo não melhorou.

Na recta final da partida Pecnik assistiu o recém-entrado Pedro Oldoni, mas Berger evitou o segundo golo do Nacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.