O empresário do avançado colombiano Teo Gutiérrez revelou esta quarta-feira que o jogador apontado como possível reforço do Sporting tem salários em atraso no River Plate, e que a sua saída do emblema argentino está mais complicada.

Em declarações à TyC Sports, Efraín Pachón revela que Teo Gutiérrez tem seis meses de salários em atraso e que Andrés Ballota, tesoureiro do clube argentino, não foi fiel à verdade quando afirmou que o River Plate tinha as contas em dia com o internacional colombiano.

"Devem seis meses de salário e todos os prémios a Teo Gutiérrez. No primeiro ano não recebeu. Peço ao presidente do River que se informe acerca do clube. Chateia-me que uma pessoa que dirige uma instituição tão grande como o River venha ridicularizar e maltratar um jogador como Teo que foi vital para o clube. Há que haver gratidão", afirmou o agente do jogador.

"O jogador disse-me que queria jogar a Libertadores mas espero que por favor cumpram o contrato. Que os adeptos do River fiquem a saber que o Teo quer continuar mas quer que lhe paguem o salário", acrescentou o representante de Teo Gutiérrez.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.