Numa cerimónia que decorreu na sala nobre da autarquia lisboeta, António Costa começou por endossar os parabéns à equipa.

“Para os sócios, adeptos e simpatizantes, Obrigado por este campeonato! Obrigado Benfica por esta vitória!”, exclamou António Costa, que sublinhou ainda o papel que o Benfica tem na identidade da capital portuguesa.

“Os clubes são essenciais na vida da cidade. São elementos de identidade da cidade e sem dúvida que o Benfica é uma das grandes bandeiras da cidade de Lisboa.”

O presidente da CML realçou ainda o bom futebol praticado pela equipa de Jorge Jesus ao longo do ano, referindo que “desde que se jogue bem os estádios enchem e este ano tivemos grandes espectáculos”.

Já quase como adepto, António Costa deixou um desejo à direcção encarnada:

“Receio que não consigam manter este plantel de luxo, mas aos que possam eventualmente sair, espero que levem Lisboa no coração”, deixando ainda uma nota de boa disposição a propósito daqueles que vão estar na África do Sul:

“Aos que vão jogar na nossa selecção que ganhem sempre. Aos outros, que ganhem sempre menos com Portugal”, brincou.

Já Luís Filipe Vieira reconheceu na cerimónia de homenagem prestada pela autarquia “um gesto de relevo e importância”, mas recusou dedicar o título só à cidade das sete colinas:

“Este título é do país de Portugal, pois somos uma das principais referências no país e no Mundo.”

Num recado aos rivais, voltou a expressar que “este título é de todos aqueles que gostam de futebol e que sabem ser tolerantes e aceitar a diferença”.

No final, troca de presentes: o Benfica recebeu da CML a réplica de uma nau com materiais reutilizados, ao passo que os encarnados deram a António Costa uma camisola autografada por todo o plantel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.