Felipe Menezes vincou na sua apresentação a importância de uma "adaptação rápida", face às diferenças relativamente ao futebol brasileiro, onde se destacou no Goiás. "Já percebi que é um futebol bem mais rápido, mas espero ajudar o Benfica a conquistar o título", disse o médio encarnado, que vai envergar o número 24 no Benfica. 

O brasileiro, de 21 anos, foi elogiado por Jorge Jesus pela sua polivalência, mas foi como número 10 que se notabilizou. Um lugar onde hoje brilhou Pablo Aimar. "É um jogador diferente. Deu para ver toda a sua qualidade. Marcou um grande golo e teve um papel muito bonito dentro de campo", elogiou o último reforço dos encarnados.

Menezes confessou ainda quais foram as primeiras palavras que trocou com o director desportivo, Rui Costa, outro 10 de peso na história encarnada. "Fui muito bem recebido pelo Rui Costa. Mostrou-me a grandeza do Benfica e a responsabilidade que é jogar no clube, mas colocou-me à vontade".

Já o responsável encarnado disse que Felipe Menezes é um "rapaz muito privado e que tem tudo aquilo que é necessário para singrar rápido no clube", afirmou Rui Costa, frisando a esperança do clube no potencial do médio: "Era um jogador que estava a ser observado há muito tempo. Temos a máxima confiança no seu crescimento e no seu valor."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.