"A goleada não estava dentro daquilo que perspectivámos, mas atendendo à forma como a equipa entrou... O primeiro golo surgiu na primeira oportunidade do FC Porto, o segundo nasce de um desvio no Paulão, ... Foi um resultado muito pesado na primeira parte", começou por dizer Domingos Paciência no flash-interview da SportTV1.

"A verdade é que estivemos irreconhecíveis. A equipa não foi o Braga que tem sido. Faltou mais controlo sobre o jogo. O grande problema foi termos sofrido o primeiro golo. Mas temos de dar o mérito ao FC Porto por ter sido 100% eficaz."

O técnico do Sp. Braga elogiou "a reacção" na segunda parte dos seus jogadores, mas lamentou-se pela falta de golos neste período. "Perder por cinco vale os mesmos pontos. Não estamos satisfeitos, mas não deixámos de ser uma equipa. Se calhar este jogo pode ser a base do sucesso da equipa", vaticinou Domingos Paciência.

Com efeito, o treinador bracarense enalteceu que está ainda tudo em aberto na luta pelo título. "Eu disse que o campeonato não ia acabar tão cedo. Sabemos perfeitamente que os três pontos do Porto valem tanto como os do próximo jogo com o Olhanense", acrescentou.

"Não podemos mexer no passado mas sim trabalhar para o futuro", rematou

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.