Dias Ferreira, candidato à presidência do Sporting, exerceu esta manhã o seu direito de voto e expressou a sua satisfação pela grande afluência dos sócios a Alvalade.

«Espero que a maior parte dos sportinguistas venha votar. Pena que não possam vir os sportinguistas que não estão em Lisboa e espero que seja a última vez que isso acontece. Espero mesmo que se batam todos os recordes para demonstrar a importância destas eleições.»

Quanto a resultados, Dias Ferreira está convicto de que pode ser ele o escolhido pelos sócios leoninos.

«Estou convencido de que posso ganhar e foi por isso que me candidatei. Ouve quem duvidasse, mas a minha candidatura trabalhou como se fosse o presidente do Sporting e não apresentei apenas hipóteses. O meu trabalho está à vista e há muito mais para fazer.»

O candidato lembrou ainda a equipa de futebol, garantindo que a primeira medida a tomar é para a equipa de futebol, dando «uma palavra de força e união, e pedir desculpa pela instabilidade que este período criou».

Fazendo um balanço de campanha, Dias Ferreira não esqueceu Paulo Futre e a sua incansável energia.

«O que mais me cansou “foi aturar o forte”. Tem uma velocidade que me faz pensar se preciso de um preparador físico. Se parti entusiasmado para esta campanha ele triplicou esse sentimento. É o reflexo como dirigente da energia que punha em campo como jogador», terminou.

Conheça os candidatos à presidência do Sporting

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.