Com dois golos apontados e duas assistências, Evandro foi a figura do jogo, sendo um dos poucos "sobreviventes" dessa equipa, também orientada por Carlos Brito, que continuam ao serviço do clube.

O jogador, que cumpre agora a 10.ª temporada ao serviço da formação da foz do Ave, não hesitou em dizer que esse foi um dos melhores desafios da sua carreira, fazendo um paralelismo entre o actual momento da equipa e a época de 2003/2004.

"É impossível esquecer um jogo desses. Estávamos numa fase semelhante a esta, com muita confiança e classificados num quinto lugar que conseguimos manter até ao final. Fizemos um jogo espectacular, gostava de repetir", recordou Evandro à Agência Lusa.

O avançado revelou a postura que a equipa adoptou nesse desafio em 2004: "Na altura, conseguimos deixar o Sporting sem soluções e sem espaços para apresentar o seu futebol. Conseguimos marcar primeiro, deixando o Sporting desorientado".

Evandro acredita que, perante o actual momento do adversário, a mesma estratégia pode dar resultados: "Temos de assumir o jogo e tentar enervar o Sporting, fazê-lo correr atrás da bola. Não podemos deixar que ganhe moral, porque com os bons jogadores que tem seria fatal para nós".

Sobre este bom arranque de época do Rio Ave, que ocupa o quarto lugar da Liga sem ter ainda perdido em casa, o avançado brasileiro revelou a fórmula do sucesso: "A humildade de quem trabalha como colectivo. Se repararem, não temos nenhum jogador que esteja a sobressair-se. Jogámos como uma verdadeira equipa".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.