"A Académica está em condições de vencer o FC Porto. A equipa tem mais dinâmica do que há 40 anos. É outro estilo, mas têm que lutar pelo mesmo objectivo: a vitória", disse o ex-capitão dos "estudantes", em declarações à Agência Lusa.

Rocha, que jogou na "Briosa" entre 1956 e 1971, recordou o golo de Manuel António que "calou" o Estádio das Antas em 1969, aos 19 minutos, e, dois anos mais tarde, a perderem por 2-0 em casa, os "estudantes" deram a volta ao resultado com golos de Manuel António (62), António Jorge (64) e Serafim (70).

Rocha recorda que no seu tempo jogava-se mais "por amor à camisola" e que hoje os profissionais da bola têm outros interesses a defender: o mercado, a imagem, entre outros.

O médio, que na década de 60 jogou as duas finais de 1967 e 1969 da Taça de Portugal e atingiu o segundo lugar no campeonato em 1966/67, foi comandado por treinadores como Juca, Mário Wilson, Maló, Francisco Andrade, entre outros.

O seu filho, Miguel Rocha, foi seu seguidor na "Briosa", onde jogou durante 18 épocas seguidas e continua a prestar serviço na instituição como fisioterapeuta.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.