Fábio Szymonek defendeu tudo o que havia para defender frente ao FC Porto e impediu a vitória dos 'dragões' frente ao Desportivo das Aves, último da I Liga. O guarda-redes brasileiro confessa que ficou surpreendido com algumas mensagens que recebeu nas redes sociais, umas positivas, outras... nem tanto.

"Quando cheguei em casa, abri as minhas redes sociais e vi que tinha um número diferente de mensagens, de adeptos do FC Porto e do Benfica. Uns com mensagens positivas e outros com mensagens não tão positivas. Isso faz parte do futebol. Do Benfica foi mais positiva, alguns agradecendo, a chamarem-me herói... É uma brincadeira saudável, a rivalidade fica só dentro de campo", comentou o guardião brasileiro, ao site brasileiro 'Globoesporte'.

Do Brasil chegaram também várias mensagens, de técnicos que trabalharam com Fábio Szymonek, assim como de antigos colegas.

"Recebi mensagens até de quem não imaginava. Do Carlos Pracidelli (treinador de guarda-redes que trabalhou com Scolari no Palmeiras), do Fernando Prass (antigo guarda-redes do U. Leiria), do Jailson, do Bruno (ex-guarda-redes do Palmeiras), do Vinicius SIlvestre, do Oscar Rodriguez (ex-preparador de guarda-redes do Palmeiras)... É bom ver que além de ter trabalhado com essas pessoas elas torcem por mim. Isso não tem preço... Só me motiva para trabalhar mais, melhorar e buscar sempre evoluir" garantiu o guarda-redes do Desportivo das Aves.

Szymonek acredita que com trabalho e dedicação, ainda é possível manter o Aves na Primeira Liga. A equipa ocupa o último lugar com 14 pontos, menos 14 que a primeira equipa em zona de salvação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.